Anunciados hoje os vencedores dos prémios RegioStars

10/10/2017

A Comissão Europeia anuncia hoje os vencedores dos prémios RegioStars, um galardão que distingue projetos inovadores e de boas práticas de desenvolvimento regional, que tem como único finalista português o projeto TecBIS - Aceleradora de Empresas do Instituto Pedro Nunes.

A cerimónia realiza-se ao final da tarde de hoje em Bruxelas, onde decorre até quinta-feira a edição 2017 da Semana Europeia das Regiões e das Cidades.

Ao todo, são 24 os projetos finalistas, provenientes de 20 cidades e regiões de países como a Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Holanda, Polónia, Portugal, Eslovénia, Espanha, Suécia, Turquia e Reino Unido.

Os projetos finalistas estão distribuídos em cinco grandes categorias, estando o único projeto português a concurso na categoria "Especialização inteligente para a inovação das PME's".

O projeto TecBIS - Aceleradora de Empresas do Instituto Pedro Nunes (IPN), em Coimbra, arrancou em maio de 2014 e foi financiado pelo Mais Centro - Programa Operacional Regional do Centro 2007-2013, tendo contado com um apoio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) de sete milhões de euros, num investimento global de 8,2 milhões de euros.

Trata-se de uma infraestrutura de apoio empresarial, que atua a jusante da sua incubadora, visando dar resposta a necessidades específicas de empresas em estado de desenvolvimento mais avançado, que já deram provas no mercado e ambicionam crescer de forma rápida e sustentada.

A Aceleradora de Empresas acolhe empresas de base tecnológica e inovadoras, de elevado potencial de crescimento, e a quem oferecem um conjunto de serviços técnicos, com recursos humanos altamente qualificados e com os objetivos de potenciar a respetiva capacidade de internacionalização e de aumentar a sua intensidade tecnológica.

A área disponível para empresas é de 4.500 metros quadrados, tendo atingido a ocupação plena em menos de três anos de atividade.

Atualmente, a aceleradora acolhe 23 empresas em áreas especialmente relacionadas com as tecnologias da informação e comunicação, empregando cerca de 600 colaboradores altamente qualificados.

Durante o dia de hoje será ainda entregue o prémio Escolha Pública ao projeto que obteve mais votos por parte do público em geral.

 

Fonte: EWRC2017/InfoRegio/Dinheiro Vivo