Comissão dá novo apoio às regiões da UE que trabalham em conjunto em projetos de alta tecnologia

07/12/2017

A Comissão Europeia apresenta hoje as parcerias inter-regionais que irão receber apoio personalizado ao abrigo de uma nova AÇÃO-PILOTO para projetos inovadores subvencionada pela União Europeia (UE).

Esta AÇÃO-PILOTO visa ajudar as parcerias a expandir os seus projetos em setores prioritários, como os Megadados, a Bioeconomia, a Eficiência dos Recursos, as Técnicas de Fabrico Avançadas ou a Cibersegurança.

Na sequência de um convite à manifestação de interesse lançado em setembro de 2017, foram selecionadas oito parcerias inter-regionais, lideradas por uma ou várias regiões coordenadoras:

  • Uma parceria de oito regiões lideradas pelo Noord-Brabant (Holanda), a Flandres (Bélgica) e a Região Norte (Portugal) irá desenvolver projetos conjuntos no domínio da Impressão 3D;
  • Um grupo de nove regiões liderado pela Flandres (Bélgica) trabalhará em conjunto no setor da Bioeconomia;
  • A Bretanha (França), juntamente com três regiões e a Estónia, irão trabalhar na cibersegurança;
  • A Lombardia (Itália) e sete outras regiões escolheram como área de especialização a Economia Circular e, mais especificamente, a desfabricação e a refabricação;
  • A Toscânia (Itália), 21 outras regiões e a Estónia irão empreender esforços comuns para desenvolver novas soluções para a Agricultura de Precisão
  • A Escócia (Reino Unido) e o País Basco (Espanha) estão a coordenar um grupo de 16 regiões para desenvolver projetos conjuntos no domínio das Energias Renováveis Marinhas. A região norueguesa de Sogn og Fjordane está igualmente associada.
  • A Andaluzia (Espanha) e cinco outras regiões escolheram os Edifícios Sustentáveis como prioridade temática.
  • A Andaluzia (Espanha) e a Emilia-Romagna (Itália) lideram um grupo de nove regiões que vão apresentar projetos inovadores nos domínios da Rastreabilidade e dos Megadados.

Estas parcerias irão beneficiar do apoio de equipas especialmente criadas para o efeito na Comissão, com peritos de vários departamentos temáticos. Os peritos prestarão aconselhamento sobre a melhor forma de articular os fundos da UE para o financiamento de projetos.

Para além deste apoio prático da Comissão, cada parceria poderá beneficiar de consultoria externa até 200 mil euros para atividades de divulgação e comercialização. As verbas provêm do FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

A este respeito, Corina Crețu, Comissária responsável pela Política Regional, declarou: «As regiões com vantagens competitivas equivalentes poderão apresentar os seus projetos num grande espaço comum. O apoio da UE ajudará a transformar boas ideias em produtos inovadores, entre os quais encontraremos os campeões europeus da inovação do futuro.»


PRÓXIMAS ETAPAS

O trabalho com as parcerias terá início em janeiro de 2018 e decorrerá até 2019.

Esta fase piloto permitirá testar novas estratégias de cooperação inter-regional, ao mesmo tempo que facultará à Comissão Europeia elementos de reflexão sobre a especialização inteligente após 2020.


CONTEXTO

As regiões da Europa devem tornar-se mais competitivas e resilientes no contexto das grandes mudanças resultantes da globalização. O trabalho em conjunto permitir-lhes-á avançar na cadeia de valor.

A UE tem desempenhado um papel essencial para dar expressão às potencialidades de crescimento das suas regiões e ajudá-las a investir nos seus nichos de excelência competitiva: o chamado processo de ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE.

Até à data, foram adotadas 120 estratégias regionais de especialização inteligente. A sua execução é apoiada por 40 mil milhões de euros de Fundos da Política de Coesão.

Estas parcerias inter-regionais integram UM NOVO CONJUNTO DE AÇÕES que a Comissão apresentou em julho de 2017 com o objetivo de fazer avançar a especialização inteligente e promover a inovação nas regiões da UE, para que estas possam ter o seu lugar numa economia globalizada.


Mais informações:

 

Fonte: RAPID-CE