Execução do programa Ferrovia 2020 chega aos 40 por cento

12/02/2019

A taxa de execução do programa Ferrovia 2020 situa-se atualmente nos 40%, o que permitirá atingir “os dois mil milhões de euros de investimento realizado”, conforme anúncio do Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques.

O ministro discursava durante a cerimónia de adjudicação da empreitada para a construção do novo troço ferroviário Évora Norte-Freixo, que decorreu no Redondo, e foi presidida pelo Primeiro-Ministro António Costa.

O pacote financeiro do Ferrovia 2020 é composto por fundos da União Europeia do Programa Connecting Europe Facility (CEF) quer na componente Geral (30 a 50% de comparticipação) quer na componente Coesão (85% de comparticipação).

Conta ainda com fundos do Portugal 2020 (85% de comparticipação), desenvolvimento regional e fundos de coesão ambos sob gestão nacional, a que se poderá acrescentar o Plano Juncker e o contributo direto do orçamento da Infraestruturas de Portugal.

Pedro Marques referiu que o investimento público na ferrovia é a “segunda grande prioridade no atual ciclo de investimentos em infraestruturas”.

“Em 2018 aumentámos 80% o investimento público em ferrovia, relativamente ao ano anterior”, disse o Ministro, acrescentando que ainda vai subir mais neste e nos próximos anos porque se trata de um programa de grande ambição e investimento.

Pedro Marques classificou como “muito marcante” a obra do Corredor Internacional Sul, que liga o Porto de Sines à fronteira do Caia, em Elvas. “Há mais de 100 anos que em Portugal não se constrói tanta linha férrea como vamos construir agora”, rematou.

 

Fonte: República Portuguesa