Programa Qualifica ultrapassa as 315 mil inscrições em dois anos

16/04/2019

Dois anos depois do arranque do Programa dirigido à Educação e Formação de Adultos, no início de 2017, o Programa Qualifica alcançou mais de 315 mil novas inscrições, ultrapassando a meta de 145 mil inscrições anuais inscrita no Programa Nacional de Reformas (PNR).

Segundo o balanço ontem apresentado, ao mesmo tempo, foram realizados mais de 250 mil encaminhamentos para percursos de qualificação, na sua maioria para ofertas de educação e formação, mas também para processos de reconhecimento, validação e certificação de competências.

Este foi o balanço, apresentado ontem em Tomar, na sessão comemorativa dos dois anos do Programa Qualifica, onde foram também debatidos alguns dos passos futuros do Programa criado em março de 2017 e que deverá abranger cerca de 600 mil pessoas até 2020.

Assim, nos dois primeiros anos em que esteve no terreno, o Programa Qualifica permitiu que mais de 34 mil pessoas elevassem o seu nível de escolaridade: cerca de 13 mil pessoas concluíram o 9.º ano através do Qualifica e mais de 21 mil concluíram o ensino secundário.

O Programa Qualifica é a estratégia para recuperar a educação de adultos, na sequência da interrupção do programa Novas Oportunidades, que se integra no Programa Nacional de Reformas, sendo encarada como prioritária. 

O programa pretende garantir que até 2020 metade da população ativa do país conclua o ensino secundário. Alcançar uma taxa de participação de adultos em atividades de aprendizagem ao longo da vida de 15%, alargada para 25% em 2025 é outro dos objetivos do programa.

 

DOTAÇÃO DE MAIS DE 200 MILHÕES DE FUNDOS UE

Ao mesmo tempo, foi reforçada a capacidade de resposta dos Centros Qualifica, com uma dotação de mais de 200 milhões de euros para o horizonte 2017-2020, oriundos de Fundos da União Europeia.

Este montante, integra já um reforço de mais de 100 milhões de euros conseguido em sede de reprogramação do Portugal 2020, representando um aumento significativo face à verba que estava anteriormente disponível.

No balanço apresentado, é ainda realçado que foram também criados um conjunto de instrumentos inovadores para contribuir para o aumento das qualificações da população – como o Sistema Nacional de Créditos e o Passaporte Qualifica – e assegurou-se que cada um dos adultos em processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) recebe, pelo menos, 50 horas de formação.

 

 

Fonte: Jornal Económico/Qualifica