Programa Valorizar apoia investimento turístico no interior com 1,8 milhões de euros

05/01/2018

Foram recentemente assinados cinco contratos no âmbito do ValorizarPrograma de Apoio à Valorização e Qualificação do Destino, com um financiamento global associado de cerca de 1,8 milhões de euros, nos municípios da Covilhã, Fundão e Idanha-a-Nova.

A Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, presidiu à celebração dos contratos que foram assinados pelo Turismo de Portugal e os municípios da Covilhã, Idanha-a-Nova, a Associação das Aldeias Históricas e o Eco Glamping da Gardunha.

O Programa Valorizar criado há um ano aprovou até ao momento cerca de 230 projetos, apoiados por Fundos da União Europeia através do Portugal 2020.

 

PROJETOS VALORIZAR

Para o município da Covilhã foi aprovado um incentivo de 180 mil euros, ao abrigo da Linha de Apoio ao Turismo Acessível, para um projeto que visa melhorar as condições de acessibilidade física e comunicacional do Museu de Arte e Cultura. 

Além da adaptação das infraestruturas existentes, o projeto integra a aplicação de novas tecnologias para uma experiência multissensorial do espaço expositivo, a adaptação para Braille dos Guias do Museu de Arte Sacra e do Museu de Arte e Cultura, a criação de uma app «Covilhã Acessível – Guia da Cidade», bem como a implementação de nova sinalética na cidade. 

Durante a sessão foi, também, assinalado o início do funcionamento do wi-fi na Covilhã, um incentivo já aprovado e concretizado de 45 mil euros, ao abrigo da Linha de Apoio à Disponibilização de Redes wi-fi.

Na aldeia de Alcongosta, no Fundão, foi assinado um contrato com um incentivo de 135 mil euros para expansão e modernização do Natura Glamping, alojamento turístico de tipo acampamento com glamour (glamping), da Serra da Gardunha, no âmbito da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.

Na aldeia de Monsanto, em Idanha-a-Nova, foi assinado um contrato com o município para afirmação de Monsanto enquanto destino turístico qualificado e diferenciado, ajustado a uma procura turística exigente, abrangente e em franco crescimento, com um incentivo aprovado de 394 mil euros, ao abrigo da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.

Este projeto inclui um sistema inteligente de gestão do tráfego automóvel e do estacionamento que, entre outras funcionalidades, permitirá a gestão do estacionamento dentro da aldeia.

Ainda no âmbito da mesma linha, foi firmado um contrato com um incentivo aprovado de 399 mil euros, com a Associação das Aldeias Históricas para desenvolvimento e promoção da Grande Rota 22 das aldeias históricas, com ações de promoção, sinalização e promoção da mobilidade interaldeia, de forma a capacitar esta emblemática rota para que possa responder a todas as necessidades de quem a percorre. 

A Associação das Aldeias Históricas assinou um outro contrato, no âmbito da Linha de Apoio à Disponibilização de Redes Wi-Fi, com um incentivo aprovado de 650 mil euros, que visa promover a disponibilização de redes wi-fi de elevada qualidade nos centros históricos e nos espaços públicos de maior afluxo de turistas no conjunto das doze aldeias históricas.

 

Fonte: República Portuguesa