Projeto nacional TecBIS ganha segundo lugar na categoria 'Women Empowerment' dos Prémios RegioStars

11/10/2017

O projeto TecBIS - Aceleradora de Empresas do Instituto Pedro Nunes (IPN), de Coimbra, arrecadou ontem o segundo prémio RegioStars, na categoria “Women Empowerment and Active Participation”, galardão atribuído pela Comissão Europeia que distingue projetos inovadores e de boas práticas de desenvolvimento regional.

A entrega de prémios teve lugar ontem, ao princípio da noite, em Bruxelas, onde decorre até amanhã a edição 2017 da Semana Europeia das Regiões e das Cidades.

Na categoria em que o único projeto nacional a concurso acabou por ficar em segundo lugar, o vencedor é o projeto espanhol da região de Murcia, denominado “Coordination to Improve Gender - Based Violence Survivor’s Labour Market Integration and Social Inclusion”.

Durante a cerimónia, o projeto do país vizinho acabou por receber ainda o prémio “Escolha Pública”, por ter sido o que obteve mais votos por parte do público em geral.

A presidente da direção do IPN, Teresa Mendes, disse ser «muito importante para a cidade de Coimbra ter uma aceleradora de nível mundial, que ajuda a que a própria Universidade de Coimbra seja mais atractiva para os estudantes. Também na questão do desenvolvimento económico é crucial, quando a concorrência é tão grande».

«Muitas das empresas que saíram da incubadora continuavam a procurar os nossos serviços, para as apoiar na internacionalização ou na transferência de tecnologia específica para renovarem um produto», referiu Teresa Mendes, que esteve acompanhada, na cerimónia de ontem em Bruxelas, por Paulo Santos, director executivo do IPN – Instituto Pedro Nunes, e Ana Abrunhosa, presidente da CCDRC - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

No âmbito da Semana Europeia das Regiões e das Cidades, a CCDRC participou no workshop com o tema “Cidades Resilientes e a Importância das Redes”, com Ana Abrunhosa a evidenciar vários exemplos de projetos que estão a ser desenvolvidos na região Centro, que têm como foco a valorização dos recursos endógenos e o reforço do trabalho em rede.

O TecBIS - Aceleradora de Empresas, arrancou em Maio de 2014, e foi financiado pelo Mais Centro - Programa Operacional Regional do Centro 2007-2013, tendo contado com um apoio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) de sete milhões de euros, num investimento global de 8,2 milhões de euros.

Trata-se de uma infraestrutura de apoio empresarial, que actua a jusante da sua incubadora, visando dar resposta a necessidades específicas de empresas em estado de desenvolvimento mais avançado que ambicionam crescer de forma rápida e sustentada.

A Aceleradora de Empresas acolhe empresas de base tecnológica e inovadoras, de elevado potencial de crescimento, e a quem oferecem um conjunto de serviços técnicos, com recursos humanos altamente qualificados e com os objectivos de potenciar a respectiva capacidade de internacionalização e de aumentar a sua intensidade tecnológica.

 

 

 

Fonte: InfoRegio/Diário de Coimbra