Vencedores do Prémio Jacques Delors 2018

04/02/2019

O Prémio Jacques Delors 2018 foi atribuído à obra «A Razão Pública da União de Direito – da juridicidade à democratização social» de Sérgio Maia Tavares Marques.

Esta distinção inclui a edição de obra, através da Principia Editora, e uma compensação pecuniária no valor de 4 000 EUR, patrocínio do Banco de Portugal.

Foi, ainda, distinguida com Menção Honrosa a obra «Independência dos Auditores na UE após a crise - Bases para a interpretação e eficácia das medidas de reforço da independência dos auditores adotadas pela Diretiva 2014/56/UE e pelo Regulamento (UE) n.º 537/2014» da autoria de Cláudio Renato Nunes Marques Flores.

Iniciativa do Centro de Informação Europeia Jacques Delors, Direção-Geral dos Assuntos Europeus, Ministério dos Negócios Estrangeiros, o Prémio Jacques Delors distingue anualmente, um trabalho de investigação inédito sobre uma temática da União Europeia, redigido, por licenciados, em língua portuguesa.

O Júri do Prémio, 2018, foi constituído por personalidades nacionais de reconhecido prestígio e mérito científico: Elisa Ferreira, Vice-Governadora do Banco de Portugal; João de Vallera, Embaixador; Miguel Poiares Maduro, Diretor da School of Transnational Governance, Instituto Universitário Europeu de Florença.

Encontra-se a decorrer, até ao próximo dia 1 de março,o prazo de candidatura ao Prémio Jacques Delors 2019,cujo REGULAMENTO está disponível para consulta.

 

Fonte: Centro Jacques Delors