A A A

11/03/2021

Mais Investigação no Algarve com apoio de fundos da União Europeia

O Programa Operacional CRESC Algarve 2020 deu luz verde ao financiamento europeu de mais seis projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico, submetidos por diversos centros da Universidade do Algarve.

 

Os projetos agora aprovados centram-se no desenvolvimento de Atividades de Investigação que respondem aos desafios lançados nos grupos de trabalho criados no âmbito do CIRA - Conselho de Inovação Regional do Algarve, em linha com os domínios da Estratégia Regional de Investigação e Inovação para a Especialização Inteligente (RIS3 Algarve).

 

Os projetos correspondem a um investimento elegível total de 3,38 Milhões de Euros e a 2,54 Milhões de Euros de incentivos, provenientes do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

No domínio da PROMOÇÃO DO CONHECIMENTO EM SAÚDE, ENVELHECIMENTO ATIVO E ESTILOS DE VIDA SAUDÁVEIS, realça-se o projeto A3-COR que visa a realização de um ensaio clínico para a prevenção do enfarte agudo do miocárdio e da osteoartrose, mais comuns na população com mais de 60 anos.

 

Prevê-se com este projeto uma redução significativa da dependência de tratamentos farmacológicos, de reinternamentos hospitalares e da mortalidade total.

 

Também o projeto ALFA Score pretende criar um índice de envelhecimento que avalie o estado de saúde e propensão para riscos de desenvolvimento de doenças crónicas, antecipando, preventivamente, atuações conducentes a um estilo de vida ativo e saudável, favorecendo, ambos os projetos, a qualidade de vida da população sénior.

 

Ambos foram apresentados pelo ABC - Algarve Biomedical Center, uma parceria entre o CHUA e a Universidade do Algarve (UALG), e envolvem um investimento total de 1,8 Milhões de Euros, recebendo 1,27 Milhões de Euros de incentivos.

 

Ainda neste domínio, o projeto NutriSafe incide no desenvolvimento de um novo suplemento alimentar, a partir da uma alga invasora, com benefícios comprovados para as comorbidades comuns associadas ao envelhecimento e às doenças inflamatórias crónicas, ora mais vulneráveis à COVID-19.

 

Este suplemento apresenta caraterísticas anti-inflamatórias e de proteção vascular e pulmonar. A candidatura prevê um investimento total de 293 Mil Euros e beneficiará de 218 Mil Euros de incentivos.

 

Relativamente à PROMOÇÃO DO CONHECIMENTO DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA, destaca-se o projeto HEM2IEA que pretende reforçar processos de descarbonização e a continua difusão de fontes de energia limpa, bem como pela geração, predição de consumos, monitorização e gestão inteligente de redes em comunidades locais de energia. Este projeto representa um investimento total de 239 Mil Euros e beneficia de 172 Mil Euros de incentivos.

 

Finalmente, com vista à PROMOÇÃO DO CONHECIMENTO E INOVAÇÃO EM TURISMO, relevam-se os objetivos do projeto MONITUR que visa construir um modelo de avaliação e monitorização do desenvolvimento turístico regional, das suas dinâmicas, em linha com práticas mais sustentáveis e competitivas. Este projeto representa um investimento total de 573 Mil Euros e beneficia de 421 Mil Euros de incentivos.

 

De igual forma, o projeto HoST Lab que pretende reforçar a estruturação de uma oferta qualificadora diferenciada de produtos e serviços, assentes em experiências enogastronómicas, baseadas nos ativos patrimoniais, promotores da identidade e da sustentabilidade do setor na região. Este projeto representa um investimento total de 635 Mil Euros e beneficia de 449 Mil Euros de incentivos.

 

Consulte AQUI estes e outros projetos aprovados, no âmbito do Programa Operacional do Algarve, com o apoio dos fundos da União Europeia.

 

 

 

 

Fonte: Algarve 2020

 

 

Tem dúvidas?
outros conteúdos
Partilhe o site PT2020
Conheça o portal do Portugal 2020! Apoiamos o seu investimento. O sucesso do Portugal 2020 é decisivo para o futuro do nosso país.
Topo