A A A

22/07/2020

Medidas PEES com fundos da UE criam 2000 empregos e estimulam investimento de 450 milhões

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, afirmou que o lançamento de linhas de apoio financiadas com fundos europeus no âmbito do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), com um total de 360 milhões de euros disponíveis, «poderão estimular o investimento de cerca de 450 milhões de euros e a criação de cerca de dois mil postos de trabalho».

 

Na Assembleia da República, durante uma audição na Comissão de Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local, a Ministra sublinhou que, neste programa, já foram disponibilizados 250 milhões de euros de fundos europeus para apoio às empresas e ao sistema científico e tecnológico no combate à Covid-19.

 

Os valores resultam da concretização de medidas do PEES e 177 dos 250 milhões de euros já disponibilizados têm o objetivo de «apoiar empresas e entidades do sistema científico com forte impacto no interior» e dizem respeito aos Programas Operacionais Regionais do Portugal 2020, que estão sob a tutela da área da Coesão Territorial.

 

«Temos vindo a visitar empresas que já estão a trabalhar, fruto do apoio destas linhas. Só no interior foram, para já, mais de 100 projetos de investimento aprovados, num valor superior a 150 milhões de euros», acrescentou.

 

A Ministra destacou também medidas como o lançamento das linhas de apoio do +CO3SO Emprego, um programa que vai contribuir para dar «um verdadeiro impulso à criação de emprego qualificado e de qualidade», de uma linha de apoio para a criação de espaços de trabalho e coworking no interior e do programa Trabalhar no Interior, com lançamento previsto para agosto.

 

Outra concretização do Programa de Estabilização Económica e Social diretamente ligada a esta estratégia é o lançamento das linhas de apoio de 18 milhões de euros para a contratação de Recursos Humanos Altamente Qualificados no Interior do país, em pequenas e médias empresas e em entidades não empresariais do sistema científico e tecnológico. Para já, registam-se 24 candidaturas com uma intenção de investimento de cinco milhões de euros.

 

«Só na Universidade de Évora, e com o apoio do Programa do Alentejo 2020, vai ser apoiada a contratação de 25 novos profissionais dedicados à transferência de conhecimento científico para empresas da região», frisou.

 

Ana Abrunhosa realçou também o alargamento de incentivos para a mobilidade dos trabalhadores aos funcionários públicos que queiram alterar o seu local de trabalho para um território do interior e o lançamento previsto de linhas de financiamento para programas de formação no Ensino Superior Politécnico, em articulação com empresas, para formar 10 mil novos estudantes, jovens, adultos e até desempregados.

 

A Ministra afirmou ainda que houve 40 candidaturas, com um valor de investimento de 26 milhões de euros, no âmbito de parcerias entre empresas, entidades do ensino superior e centros de valorização e transferência do conhecimento para estimular a inovação nas empresas.

 

Fonte: Portal do Governo/MC

Tem dúvidas?
outros conteúdos
Partilhe o site PT2020
Conheça o portal do Portugal 2020! Apoiamos o seu investimento. O sucesso do Portugal 2020 é decisivo para o futuro do nosso país.
Topo