A A A

08/04/2021

Projeto ‘Rede Interior’ vai levar cultura a sete municípios

A Companhia de Teatro ASTA, da Covilhã, coordena uma nova rede itinerante de intervenção cultural que vai levar dezenas de espetáculos a sete municípios dos distritos de Castelo Branco e da Guarda, com apoio de Fundos UE.

 

O projeto  ‘Rede Interior’ é cofinanciado pelo Programa Operacional CENTRO 2020, tendo como entidade líder executora a ASTA - Teatro e Outras Artes, e como entidades parceiras os municípios de Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia.

 

A nova rede itinerante cultural tem como objetivo desenvolver uma programação artística e cultural integrada no território constituído pelos municípios de Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia, com o intuito de promover e valorizar o património histórico-cultural e sensibilizar a comunidade a participar ativamente na afirmação destes territórios.

 

Segundoos promotores do projeto, "será entre castelos, anfiteatros ao ar livre, jardins, escadarias, teatros, praças e largos" que a companhia profissional da Covilhã - ASTA, juntamente com os municípios envolvidos, apresentará "dezenas de espetáculos de dança, teatro e artes circenses".

 

As apresentações de teatro, dança e circo contemporâneo terão lugar em dois dias consecutivos, por forma a contribuir para a oferta e animação cultural da região e aumento dos fluxos turísticos e consequente tempo de permanência de quem visita os territórios.

 

No âmbito do projeto, que começa em junho e terá a duração de 18 meses, serão apresentados 14 espetáculos itinerantes e propagadores da identidade e do património natural e cultural do território, catalisadores da participação da comunidade local.

 

“Esta é uma Rede Cultural diferenciadora não só pelo cariz itinerante dos espetáculos na criação de iniciativas culturais fortemente ligadas ao território, mas também pelo seu cariz social de apoio e capacitação dos agentes de cultura locais, que há muito se debatem contra os constrangimentos da crise pandémica", segundo a organização.

 

Paralelamente à rede de artes performativas itinerante será criada uma Rede Interior Virtual de visitação itinerante aos espaços patrimoniais dos municípios abrangidos, através de visitas com recurso à realidade aumentada.

 

 

Fonte: Lusa/Asta

Tem dúvidas?
outros conteúdos
Partilhe o site PT2020
Conheça o portal do Portugal 2020! Apoiamos o seu investimento. O sucesso do Portugal 2020 é decisivo para o futuro do nosso país.
Topo