A A A

04/01/2021

Projeto ‘VirtuALL’ vence limitações com recurso à tecnologia

O Projeto ‘VirtuALL’ - Simbiose entre Inovação, Envelhecimento e Qualidade de Vida, viu, em 2020, grande parte das suas sessões presenciais suspensas devido à pandemia COVID-19, tendo-se adaptado a esta nova realidade (re)inventando atividades suportadas nas novas tecnologias.

 

Este programa, coordenado pela AD ELO - Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego, que conta com seis municípios como investidores sociais: Cantanhede, Figueira da Foz, Mira, Mealhada, Montemor-o-Velho e Penacova, é cofinanciado pela União Europeia através do Fundo Social Europeu, no âmbito da iniciativa Portugal Inovação Social.

 

As ações do projeto foram inicialmente concebidas para assentarem numa componente de sessões de grupo, com uma forte vertente de interação/estimulação assente em equipamentos tecnológicos e conteúdos digitais, para prevenir a doença e promover a saúde e qualidade de vida da população com mais de 65 anos.

 

O imperativo de evitar contactos de proximidade obrigou a que fossem encontradas formas alternativas de trabalho e interacção com a população sénior. A equipa do projeto rapidamente adaptou as sessões para formato “online”, recorrendo a plataformas de comunicação, mantendo a sua dinâmica com o público-alvo das ações.

 

Esta nova abordagem revelou-se uma agradável surpresa dado que o público-alvo aderiu de forma entusiasta ultrapassando dificuldades no acesso às tecnologias de informação e comunicação.

 

De facto, assumem os responsáveis, foi «alcançado um resultado que não estava inicialmente previsto tendo contribuído para a literacia digital numa faixa etária menos receptiva a esta realidade».

 

«O ano de 2020 foi desafiante para o projeto VirtuALL, mas também para os participantes que, sendo considerado grupo de risco, se viram forçados a ficar sem a maior parte das atividades e rotinas que promoviam o seu bem-estar e qualidade de vida, e que através deste projeto tiveram oportunidades de encontrar momentos de motivação pessoal», assumem os responsáveis.

 

Tendo em conta a evolução da situação que se vive em Portugal, a AD ELO em concordância com estes seis investidores sociais pretende, no ano de 2021, manter as sessões presenciais adaptadas e “online”, de forma a prosseguir com o projeto, seguindo sempre as diretrizes da Direcção-Geral Saúde, e respondendo ao objetivo inicial de promoção do envelhecimento ativo, saudável e participativo.

 

 

Fonte: AD ELO

Tem dúvidas?
outros conteúdos
Partilhe o site PT2020
Conheça o portal do Portugal 2020! Apoiamos o seu investimento. O sucesso do Portugal 2020 é decisivo para o futuro do nosso país.
Topo