Projeto ‘Aldeias do Conhecimento’ com apoio CENTRO 2020

Foi lançado esta terça-feira o projeto ‘Aldeias do Conhecimento’ pelo consórcio Termas do Centro, uma iniciativa que até ao final do ano irá recolher memórias e tradições ligadas às 20 estâncias termais da região, somando mais de 400 registos audiovisuais.

 

A rede Termas Centro desenvolve atualmente uma recolha exaustiva de aspetos patrimoniais dos territórios onde as suas estâncias termais estão implantadas. O projeto, designado de ‘Aldeias do Conhecimento’, visa recolher, documentar e catalogar tanto vivências de pessoas reais dos territórios termais como outros aspetos paisagísticos e culturais, especificamente ligados às próprias termas ou aos territórios circundantes.

 

Em cada um dos territórios termais são entrevistadas várias pessoas, sendo recolhidas e documentadas as suas memórias sobre várias temáticas que potenciem um aprofundamento do conhecimento sobre o património específico dos locais onde se situam os estabelecimentos termais.

 

Os registos são organizados, catalogados e publicados nesta plataforma e, em simultâneo, são promovidas atividades que permitam capitalizar e partilhar os conhecimentos recolhidos.

 

O projeto apresentado no Hospital Termal das Caldas da Rainha, considerado o hospital termal mais antigo do mundo, está a ser desenvolvido desde o início de 2020, contando já com “cerca de 60 registos audiovisuais disponíveis no portal que, no final, funcionará como um arquivo digital”, explicou Luís Costa, coordenador da associação Binaural Nodar, parceira da iniciativa.

 

O objetivo do projeto é, até ao final deste ano, realizar “pelo menos 20 entrevistas em cada um dos territórios das 20 estâncias termais do Centro”, reunindo em vídeo “cerca de 400 testemunhos” que podem incidir nas tradições locais, nas memórias de aquistas, nas experiências de hoteleiros e na ligação ao património histórico, cultural e ambiental das termas.

 

No portal online, as entrevistas podem ser acedidas diretamente ou através de um mapa onde o utilizador pode escolher testemunhos ao clicar numa região específica.

 

A rede Termas Centro, cujo promotor líder é a Associação das Termas de Portugal - Delegação Centro, é um projeto cofinanciado por fundos da União Europeia, através do Programa Operacional CENTRO 2020.

 

 

Fonte: ATP/Publico

2021-07-30T00:00:00
CCDR-NORTE assume liderança da EuroRegião Galiza – Norte de Portugal

O Presidente da CCDR-Norte, António Cunha, recebeu esta quarta-feira das mãos do Presidente da “Xunta” da Galiza, Alberto Núñez Feijóo, a liderança da Comunidade de Trabalho Galiza - Norte de Portugal, a estrutura de “cúpula” de coordenação da EuroRegião e líder do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial instituído em 2008.

 

No encontro, que decorreu em Salvaterra do Miño, foi aprovada e apresentada a estratégia da Euroregião para o ciclo 2021/2027, que estabelece as prioridades de cooperação e investimento conjunto do Norte e da Galiza.

 

Entre as apostas definidas estão o combate à crise económica e social decorrente da pandemia, a mobilidade ferroviária e a permeabilidade da zonas de fronteira, a viragem às agendas europeias da transição climática, da descarbonização da economia, da digitalização e da inovação empresarial, a proteção sanitária e civil de emergência dos cidadãos, o fomento da cultura e dos ecossistemas criativos e a retoma sustentável do turismo e da sua oferta de qualidade, com os “Caminhos de Santiago” à cabeça.

 

António Cunha apelou à “articulação das intervenções regionais dos planos de resiliência e recuperação” de Portugal e Espanha, bem como à descentralização da cooperação territorial e manifestou “indisfarçável ansiedade com a prometida ligação ferroviária moderna, rápida e regular entre Porto e Vigo”.

 

Já o chefe do governo galego, Alberto Núñez Feijóo, destacou o compromisso na execução da linha ferroviária de alta velocidade Lisboa-Porto e Porto-Vigo-A Coruña como “a maior conquista da Euroregião nos últimos anos”.

 

O Presidente da Xunta da Galiza assinalou ainda que, no decorrer da presidência da Comunidade de Trabalho que termina, foram aprovados 85 projetos e um investimento de 163 milhões de euros, o maior volume de investimento realizado entre regiões portuguesas e espanholas.

 

Saiba mais aqui.

 

 

Fonte: CCDRN

2021-07-30T00:00:00
Edite Godinho é a vencedora do ‘Prémio Capital Humano 2020’

Edite Godinho foi a vencedora do Prémio Capital Humano 2020 na categoria "Formação de adultos - Formandos trabalhadores-estudantes”, mais uma história inspiradora, de trabalho e perseverança, apoiada pelo PO CH - Programa operacional Capital Humano

 

​Edite deixou a escola com apenas 13 anos mas sempre quis concluir o ensino secundário. Quando teve oportunidade de abrir a sua própria escola de condução, percebeu que tinha chegado o momento de concretizar os objetivos. Queria ser instrutora de código e condução, porque tinha muito gosto pela prática da condução automóvel, mas para isso precisava de formação adequada.

 

Em 2015, já a trabalhar na sua escola de condução, nos serviços administrativos, Edite integrou um processo RVCC (reconhecimento, validação e certificação de competências), no Centro Qualifica do Agrupamento de Escolas nº 1 de Gondomar, para obter a equivalência ao 12º, que concluiu em 2016. Ter o 12º ano de escolaridade permitiu-lhe a frequência do curso de instrutora de código e condução, ao qual deu início logo de seguida e que também já terminou em janeiro de 2019.

 

Sobre o processo RVCC a Edite acredita que, para além de lhe ter aberto novas oportunidades profissionais, contribuiu muito para o seu crescimento pessoal. No futuro, encara a possibilidade de prosseguir estudos para o ensino superior uma vez que o gosto por estudar continua presente. 

 

O processo RVCC que a Edite frequentou foi apoiado pelo PO CH, através do Fundo Social Europeu (FSE).

Aos 49 anos, Edite venceu o Prémio Capital Humano 2020, na categoria de "Formação de Adultos - Formandos trabalhadores-estudantes". O seu percurso formativo e os frutos que dele resultaram para a sua carreira profissional são um exemplo de como a formação pode mudar a vida dos adultos.

 

 

Fonte: POCH

2021-07-30T00:00:00
CE investe em 47 projetos para descarbonizar a economia, dois são portugueses

A Comissão Europeia (CE) anunciou a mobilização de 122 milhões de euros para 47 projetos europeus destinados a investimentos em energias alternativas e menos poluentes, com vista à descarbonização da economia, dois dos quais são portugueses.

 

Bruxelas selecionou um projeto da portuguesa Navigator para conversão de fábrica de celulose de gás natural para biomassa e escolheu um outro da empresa Hyperion Energy Investments dedicado ao hidrogénio verde.

 

As subvenções apoiarão projetos destinados a introduzir tecnologias hipocarbónicas em setores com utilização intensiva de energia e nos setores do hidrogénio, do armazenamento de energia e das energias renováveis.

 

No caso do projeto da Navigator, a ficha técnica disponibilizada por Bruxelas indica que "o objetivo do projeto é reduzir as emissões diretas de gases com efeito de estufa provenientes do forno de cal da fábrica de celulose", tendo em vista reduzir em 76% a emissão de gases de efeito estufa.

 

Para tal, "será concebido e construído um queimador rotativo à escala piloto e as suas linhas e equipamento de alimentação de pó de madeira, a fim de permitir uma mudança de combustível para resíduos de madeira 100% dura (serradura de eucalipto) e madeira macia ('pellets'), substituindo o atual gás natural queimado no forno de cal da fábrica de pasta de papel existente", precisa.

 

Já o projeto da Hyperion Energy Investments visa "fornecer hidrogénio verde a um sítio industrial local apoiado pela geração fotovoltaica e por um sistema de baterias", segundo a ficha técnica.

 

Os projetos selecionados, no âmbito do convite à apresentação de propostas, terão até quatro anos para utilizar as verbas comunitárias alocadas.

 

Saiba mais AQUI.

 

 

Fonte: Rep.CEPortugal

2021-07-30T00:00:00
Inauguração do Centro Escolar da Luz, em Lagos

É hoje inaugurado, a partir das 15h00, o 'Centro Escolar da Luz, Lagos', investimento cofinanciado por fundos da União Europeia, através do Programa Operacional CRESC Algarve 2020.

 

O novo equipamento escolar público, vai  servir a população escolar da freguesia da Luz já a partir do próximo ano letivo.

 

A nova escola básica de Lagos apresenta condições de estrutura e funcionalidade que permitirão satisfazer as exigências da “escola a tempo inteiro”, proporcionando o acolhimento educativo dos alunos, com valências pedagógicas, socioeducativas e culturais, características dos centros escolares.

 

A inauguração conta com a presença do Presidente da CCDR Algarve, José Apolinário.

 

 

Fonte: CCDRAlgarve

 

2021-07-30T00:00:00
Boletim Fundos UE | PT 2020 atinge taxa de compromisso de 115% e taxa de execução de 64%

 Já está disponível para consulta e download Boletim Informativo dos Fundos da União Europeia n.º 25, com informação reportada a 30 de junho de 2021.

 

O Portugal 2020 atingiu no segundo trimestre de 2021 uma taxa de compromisso de 115% e uma taxa de execução de 64%, esta última regista um acréscimo de 1 027 M€ de despesa executada face a março de 2021.

 

O valor de fundos aprovados atingiu os 29,8 mil M€, os fundos executados ascendem a 16,5 mil M€, ou seja, 64% do valor dos fundos programados. O valor dos fundos pagos aos beneficiários totalizou 18,5 mil M€, o que representa 71% dos fundos programados no Portugal 2020.

 

Analisada a execução dos fundos face ao programado para cada Domínio Temático, merece destaque: o DESENVOLVIMENTO RURAL com 78%, o CAPITAL HUMANO com 71% e a COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO com 60%.

 

De destacar neste trimestre, a elevada procura dos beneficiários ao Programa APOIAR - instrumento para apoio à tesouraria das micro e pequenas empresas que atuem em setores particularmente afetados pelas medidas de confinamento, assegurando a sua liquidez no mercado e a continuidade da sua atividade económica durante e após o surto pandémico.

 

No final de junho, as aprovações ascendem a mais de 100 mil operações, a que correspondem 1 163 M€ de fundos aprovados e 1 090 M€ em pagamentos efetuados aos Beneficiários.

 

O volume de compromisso financeiro traduz-se em importantes realizações nos diversos Domínios Temáticos do Portugal 2020, nomeadamente:

 

  • No domínio da COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO, mais de 19,9 mil empresas apoiadas nos diversos sistemas de incentivos, mais de 6,6 mil empresas apoiadas em ações de internacionalização e mais de 61 mil trabalhadores apoiados em ações de formação em contexto empresarial;

 

  • No domínio da INCLUSÃO SOCIAL E EMPREGO, 97,6 mil pessoas beneficiaram de apoios à contratação, atingiram-se mais de 2 milhões de participações em ações de formação, mais de 22,8 mil participações de pessoas com deficiência e incapacidade, mais de 140 mil estágios profissionais e 840 equipamentos sociais e de saúde apoiados;

 

  • No domínio do CAPITAL HUMANO, mais de 294 mil jovens apoiados em vias profissionalizantes (básico e secundário), mais de 21mil jovens e adultos apoiados em cursos pós secundário, mais de 76 mil adultos apoiados em modalidades de longa duração de dupla certificação e 984 infraestruturas escolares intervencionadas;

 

  • No domínio da SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA NO USO DE RECURSOS, intervenções na área da proteção contra incêndios florestais que abrangem uma população superior a 9 milhões de habitantes e 86 infraestruturas de proteção civil, intervenções para a melhoria do consumo de energia das famílias que abrange cerca de 9,6 mil agregados familiares ou ações de reabilitação urbana que atingem mais de 8,7 milhões de m2 e mais de 716 mil m2 em área de edifícios;

 

  • No domínio do DESENVOLVIMENTO RURAL, o número de explorações/beneficiários apoiados ultrapassou os 48,3 mil e foram apoiados mais de 6,3 mil projetos de desenvolvimento local;

 

  • No domínio do MAR, apoiados 360 projetos no domínio dos investimentos a bordo, apoiadas 110 empresas em matéria de transformação dos produtos da pesca e aquicultura e 154 projetos no domínio do aumento do potencial dos sítios aquícolas e medidas relativas à saúde pública e animal.

 

Consulte AQUI:

 

Boletim Informativo dos Fundos da União Europeia n.º 25

 

| Infografias Trimestrais

 

Leia este e outros Boletins já publicados na página MONITORIZAÇÃO do Portal PT 2020.

 

 

Fonte: AD&C/UAME 

2021-07-29T00:00:00
Portugal 2020 já aprovou mais de 164 mil Operações

Já se encontra disponível para consulta e download a Lista de Operações Aprovadas PT 2020, reportada a 30 de junho de 2021.   

 

No âmbito dos Programas Operacionais 2014-2020, financiados pelos fundos da política de coesão (FEDER, Fundo de Coesão e Fundo Social Europeu), encontram-se aprovadas 164 731 operações à data de 30 de junho de 2021.

 

Estas Operações envolvem um montante total de investimento elegível de cerca de 48,1 mil M€ a que corresponde uma comparticipação de fundos da União Europeia de cerca de 25,2 mil M€.

 

A merecer destaque, as aprovações no Programa APOIAR que ascendem a mais de 100 mil operações, correspondendo a 1 163 M€ de fundos aprovados e 1 090 M€ em pagamentos efetuados aos Beneficiários.

 

Este Programa, é um instrumento para apoio à tesouraria das micro e pequenas empresas, que atuem em setores particularmente afetados pelas medidas de confinamento, assegurando a sua liquidez no mercado e a continuidade da sua atividade económica durante e após o surto pandémico.

 

O domínio da COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO, com 38,8% do total dos fundos aprovados, continua a ser o mais representativo, sendo que os apoios às PME são mais significativos neste campo, com cerca de 22% do total dos fundos aprovados.

 

Seguem-se os domínios do CAPITAL HUMANO com 17,3%, do DESENVOLVIMENTO RURAL com 14,6 e, da INCLUSÃO SOCIAL com 14,5%, do total dos fundos aprovados.

 

São também relevantes os apoios aprovados nas áreas da CIÊNCIA E INVESTIGAÇÃO com 11%, na EDUCAÇÃO com 9% e no AMBIENTE e no DESENVOLVIMENTO SOCIAL, ambos com 7%.

 

 

NOTA IMPORTANTE: “Na metodologia adotada para o apuramento da localização da operação sempre que uma operação se localiza em vários concelhos reporta-se o nível de localização mais agregado, ou seja, NUTS II. Quando a operação se localiza em várias NUTS II passa para NUTS III.”

 

Consulte AQUI:

 

Lista de Operações Aprovadas PT 2020

 

 

 

 

Fonte: AD&C/UAME

 

 

 

2021-07-29T00:00:00
Reprogramação financeira do Grande Projeto ‘Metropolitano de Lisboa’

De modo a permitir reduzir o elevado esforço nacional para a realização do Grande Projeto “ Expansão do Sistema do Metropolitano de Lisboa ”, foi esta Operação objeto de reprogramação financeira, através da Deliberação n.º 23/2021 da CIC Portugal 2020 – Comissão Interministerial de Coordenação do Acordo de Parceria.

 

A reprogramação financeira traduz-se num aumento da taxa de cofinanciamento comunitária a atribuir e da comparticipação do Fundo de Coesão no investimento, face às necessidades verificadas nas atuais circunstâncias decorrentes da crise sanitária e socio económica que o país atravessa, que condicionam a mobilização de contrapartida nacional para a concretização dos investimentos em curso.

 

Assim, a CIC Portugal 2020 , deliberou, por consulta escrita, homologar a decisão adotada em 30 de junho de 2021, pela comissão diretiva da Autoridade de Gestão do PO SEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, relativa à reprogramação do Grande Projeto ‘Expansão do Sistema do Metropolitano de Lisboa’, a que corresponde o reforço do apoio do Fundo de Coesão que ascende agora a € 103.000.000,00 mantendo-se inalterado o investimento elegível total e o investimento elegível ajustado, bem como o défice de financiamento.

 

Consulte AQUI:

 

| CIC PT 2020 Deliberação n.º 23/2021 - Reprogramação financeira do Grande Projeto do Metropolitano de Lisboa

 

 

 

Fonte: CICPT2020

 

2021-07-28T00:00:00
Sistema de recolha de biorresíduos em Torres Vedras com apoio PO SEUR

Foi aprovada a candidatura ‘Torres Vedras + BIO’ apresentada pelos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Torres Vedras ao 'Aviso POSEUR-11-2020-15- Investimentos com vista à Recolha Selectiva e Valorização de Biorresíduos em Portugal Continental'.

 

Esta ação permitirá iniciar a transformação do atual paradigma de recolha e tratamento de resíduos no concelho torriense, no sentido da efetivação de uma Economia Circular, com o apoio do PO SEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

 

Implementar a recolha selectiva de biorresíduos no município, reduzir a quantidade de resíduos cujo destino final é o aterro sanitário e preparar a implementação de um sistema ‘Pay As You Throw’ (PAYT), que premeie as boas práticas e conduza ao aumento da eficiência da recolha de resíduos são os objetivos desta Operação.

 

A operação prevê a implementação, até 2023, de quatro ações de recolha de biorresíduos, com uma valorização anual de 2.332 toneladas:

 

  • Recolha de biorresíduos na cidade
     
  • Recolha de biorresíduos em cantinas escolares
     
  • Recolha de biorresíduos na cantina municipal e no mercado
     
  • Recolha de biorresíduos em restaurantes, unidades hoteleiras e mercados

 

E será complementada com:

 

  • Um sistema TIC - Tecnologias de Informação e Comunicação, de monitorização da recolha seletiva, de apoio ao planeamento da recolha e de funcionamento do modelo de incentivos

 

  • Uma campanha de sensibilização e de divulgação das ações, junto da população e produtores alvos

 

  • Estudo para alteração do tarifário de resíduos para um sistema PAYT incentivador da triagem na fonte dos biorresíduos

 

O custo total do investimento é de 675.819 euros, com uma taxa de cofinanciamento de 73.98%.

 

Com a contribuição do Fundo de Coesão continua a aprovação de projetos que causam impacto positivo no meio ambiente.

 

 

 

Fonte: POSEUR

2021-07-28T00:00:00
Algarve integra projeto transfronteiriço ‘ATLAZUL’

O Algarve, através da sua Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, integra a iniciativa ‘ATLAZUL – impulso de uma aliança litoral atlântica para o crescimento azul’, um projeto de cooperação cofinanciado pelo Programa INTERREG Espanha Portugal (POCTEP).

 

Com o apoio dos fundos europeus, o projeto visa identificar e promover o potencial do crescimento azul, a investigação e inovação e a transferência de conhecimento, liderado pela Secretaria Geral da Ação Exterior da Conselharia da Presidência, Administração Pública e Interior da Junta de Andaluzia.

 

No sentido de valorizar as sinergias entre os diversos sectores da economia azul e identificar o potencial de crescimento de cada região, pretende-se criar e definir estratégias regionais de crescimento azul e respetiva governança, bem como lançar as bases para a execução de futuros projetos com fundos europeus.

 

No ato de lançamento da iniciativa, a Região do Algarve esteve presente através do Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, José Apolinário, da Vice-Reitora da Universidade do Algarve, Alexandra Teodósio, e de Valentina Calixto, da Direção de Serviços do Desenvolvimento Regional da CCDR Algarve.

 

De Portugal, integram o projeto ‘ATLAZUL’ a CCDR Algarve, a Universidade do Algarve, a Universidade de Évora, a CCDR Alentejo, o Sines Tecnopolo, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I. P. (IPMA, I. P.) e a Docapesca, Portos e Lotas, SA.

 

 

Fonte: CCDRAlgarve

2021-07-28T00:00:00
Tem dúvidas?
outros conteúdos
Partilhe o site PT2020
Conheça o portal do Portugal 2020! Apoiamos o seu investimento. O sucesso do Portugal 2020 é decisivo para o futuro do nosso país.
Topo